BLOG DOS POETAS ALMADENSES

«A poesia é o espelho da cultura de cada país e nela se reflectem os estados de alma, anseios e aspirações... tudo o que diz respeito ao mais íntimo das pessoas, dos povos e da humanidade... que seja dita e cantada, que sirva para conectar para além do espaço das ideologias e dos sistemas, porque A POESIA É, FUNDAMENTALMENTE, UM ESPAÇO DE LIBERDADE.»

domingo, fevereiro 25, 2007

E cada vez estão melhores


Ontem, o último sábado do mês de Fevereiro, aconteceu mais uma sessão de "Poesia Vadia"... Dois dedos de conversa à porta antes de entrar, para não perturbar o silêncio que se escuta sempre que um poeta declama seja a sua obra ou de outros...



E, como de costume, forma muitos os que marcaram presença no café «Sabor & Art». Os que são presença assídua, mas também caras novas.
O ambiente inspira, torna ousados os mais tímidos...


Mesmo que os nervos traiam a vontade, aqui todos ganham coragem para partilhar os seus trabalhos ou, simplesmente, declamar os poemas dos autores que mais apreciam.

A poesia está em todo o lado, sente-se, respira-se...



Por cima das mesas os livros de poesia esperam o momento de se abrir para o público que escuta, atentamente, as palavras que se soltam no ar.


Todos estão atentos. Mesmo os que vão escrevendo...


Aproveitando um pequeno intervalo, Henrique Mota informa todos os presentes das próximas iniciativas que estão a ser programadas, embora ainda sem data marcada:
A apresentação do CD "Poetas & Vozes d'Almada" na sala Pablo Neruda do Fórum Romeu Correia, por convite do director da Biblioteca Municipal;
Uma sessão interactiva entre Portugal e o Brasil, directamente de Cacilhas para o Rio de Janeiro. Uma parceria com o Museu da República.
Ermelinda Toscano falou, ainda, das comemorações do Dia Mundial da Poesia - 21 de Março (4.ª feira), pelas 21h, ali mesmo no Café «Sabor & Art»:
Lançamento do Livro de Isidoro Augusto, Os Pássaros e o Azul, e do lançamento de vários números dos Cadernos Uma Dúzian de Páginas de Poesia - 2.ª série.


E a poesia voltou a ser a rainha... começou era dia e já anoitecera... mas os poetas continuavam cheios de ânimo.

Como se pode ver pelas fotografias acima e em baixo.



Mesmo quem chegou atrasado por vir de viagem, não perdeu um dos momentos altos do dia: uma rábula protagonizada pela Rosette e pelo Pardal, que fez as delícias de todos os presentes.


E era vê-los de sorriso nos lábios...


E apesar desta reportagem terminar aqui (porque a autora das fotografias teve de se retirar maiscedo, com muita pena mas... tinha mesmo que ser) a sessão continuou ainda durante muito mais tempo... Agora é só esperar pela próxima! Um mês passa depressa...

7 Comments:

  • At 9:01 da tarde, Blogger Ana Patudos said…

    Como gostaria de ter estado aí junto de vós.
    Nós na Biblioteca Municipal de Alpiarça / Ribatejo, também fazemos tertulias de poesia e não só.
    Fazemos as ceias de contos, a hora do conto para crianças, poesia declamada e poesia cantada de vários poetas.
    O que vocês fazem é fantástico.
    As noites assim não têm fim...
    abraço de letras
    Ana Paula

     
  • At 9:04 da tarde, Blogger Ana Patudos said…

    No passado dia 24 estive com um grupo aí de Almada. A Associação de Professores do Concelho de Almada, APCA. Vieram conhecer a "minha " Alpiarça e pelos vistos gostaram e prometeram voltar...
    Ana Paula

     
  • At 11:23 da tarde, Blogger legivel said…

    Conforme prometido, fui, ouvi e gostei deste outro modo de as pessoas se associarem. Dia 21 lá estarei.

     
  • At 9:52 da manhã, Blogger Vera said…

    A Maria esteve para me levar... mas foi o lançamento do meu livro e foi impossível!
    Espero poder ir na próxima vez!

    Beijinhos a todos

     
  • At 4:30 da tarde, Blogger Debaixo do Bulcão said…

    Alguém pode, por favor, avisar o Bernardes-Silva que há um soneto dele publicado no blog do Debaixo do Bulcão, e que o Affonso Gallo ficou verde de inveja com a dita publicação?
    Obrigado.

    António Vitorino

     
  • At 10:32 da tarde, Blogger Maria said…

    Já vi que foi grande a animação.

    Fiquei até mais tarde do que esperava no lançamento do livro da Vera, onde encontrei amigas que não via há uns anos, também elas ligadas à poesia.

    Será da próxima vez...

     
  • At 10:49 da tarde, Blogger bico de pato said…

    O meu muito obrigado pelo convite e pelas saborosas palavras sobre mim. Depois de permanecer três meses em Berlim, mal regressei tive de avançar para Aveiro e por isso, não pude comparecer à festa da poesia, cujo relato acabo de ler. Regozijo-me com o êxito e o entusiasmo crescente desta brilhante iniciativa. Faço votos de que nada a faça apagar...Até à próxima. Parabéns.
    Joaquim Mendes Gomes

     

Enviar um comentário

<< Home